Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro retoma a confiança

Uma das cidades mais turísticas, mais visitadas e mais apaixonantes do mundo, o Rio de Janeiro é uma localidade de características únicas. O amor do carioca pelo Rio é algo indescritível e a cidade tem uma maneira única de convidar você para tudo que ela tem de melhor. Diante disso, não é uma surpresa saber que o Mercado Imobiliário do RJ já está recuperando a confiança.

Afinal, se 2020 foi um ano completamente fora do padrão, a capacidade da capital fluminense de se adaptar a ele e se recuperar é algo impressionante. Hoje você vai entender um pouco mais sobre essa recuperação rápida, ver dados sobre o cenário atual e descobrir os fatores que influenciaram as negociações de imóveis.

Mesmo com a pandemia do Covid-19, o mercado imobiliário mostrou reação no contexto carioca e 2020 não será um ano ruim. As expectativas para o setor eram de baixas significativas, como em 2017. Porém os negócios imobiliários se recuperaram bem e vão fechar em um cenário parecido com o de 2019, que também foi um ano de melhora gradual.

A tendência de alta que se apresentou principalmente após o segundo semestre é consolidada segundo a Ademi-RJ (Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro) no que chama de “recuperação em V”, em que o crescimento é tão rápido quanto a queda.

“Nos primeiros meses de pandemia, de março a maio, vimos um cenário de  grande insegurança que afetou diretamente o mercado”, contou Lucy Dobbin, superintendente da Sérgio Castro Imóveis, ao Diário. Mas a especialista complementa: “não resta nenhuma dúvida sobre o crescimento rápido do mercado imobiliário neste último bimestre. E creio que terminaremos 2020 com resultados melhores que 2019”.

Mais tempo em casa

Um dos grandes fatores a influenciar o mercado parece subjetivo, mas foi o que movimentou em massa as negociações e ganhou muita força em 2020. A questão do tempo em casa que todos passaram ao longo do ano foi crucial para aquecer o mercado imobiliário.

Isso porque a questão do conforto do próprio lar ganhou uma importância renovada e fez com que mais pessoas buscassem por imóveis à venda no RJ. Afinal, foi preciso levar em conta a nova realidade financeira que se apresentou diante do cenário geral.

Enquanto alguns procuravam espaços mais amplos e aparelhados, outros flertavam com opções mais econômicas. Isso trouxe aumento na liquidez dos negócios a partir das contingências apresentadas na oferta e na demanda.

Liberação do crédito imobiliário

A diminuição da taxa de juros por parte da Caixa Econômica Federal, junto a subsídios de outros bancos e acompanhamento da tendência por parte das instituições financeiras fez bastante diferença na recuperação. Afinal, novos donos tiveram diversos incentivos para investir e aproveitar a oportunidade.
Dados do crescimento
Outro ponto que está deixando investidores satisfeitos na área de imóveis, principalmente quando se trata de casas à venda no RJ, é a estabilidade nos valores do m² na cidade. Com um aumento de 0,9% no mês de Setembro de 2020, o valor médio da metragem no Rio de Janeiro é de R$ 7.661,00.
Diante das contingências de um ano atípico, essa manutenção de valores é positiva, ainda mais pensando que, em um comparativo de 12 meses, houve uma variação de 0%. Vale dizer que Setembro ainda foi o 3º mês consecutivo com valorização segundo o levantamento.
Melhora na rentabilidade
Quem planeja adquirir um imóvel pensando na rentabilidade a partir de uma locação também está fazendo um bom negócio. Isso porque, segundo análise de mercado do mês de Setembro de 2020, a relação aluguel-preço anual também teve aumento para unidades cariocas de 4,5% no bruto anual.
No momento, precisa-se de 22,3 anos de aluguel para recuperar o investimento da compra, o que significa 5,3% a menos do que em 2019. Pensando em um bem durável que tem tendência de valorização estável e linear, comprar um apartamento no Rio de Janeiro para alugar é uma excelente oportunidade de negócio.
-Gostou de descobrir como o mercado imobiliário está reagindo ao atípico ano de 2020? Sabe de mais pessoas que também ficariam felizes em saber dessas informações? Então não perca tempo e compartilhe esse artigo nos seus grupos e nas suas redes sociais.

14/12/2020 15:55